identidade * identity

Resplandecente

Sinto-te mesmo sem te ver

Vislumbro-te e fico feliz

Caminho

Brincamos entre as nuvens

E no tempo surges brilhante no teu esplendor

*

Reflectes-te em mim

E devolvo-te o brilho

Pelo que Sou e És

Feliz admiro-te

E tu piscas-me o olho

Ao surgir

Fico, aprecio

Foram-se as nuvens

Estamos aqui no Momento

De quem usufrui

Existimos

*

Avanço de Alma lavada

Boa noite.

Cândida Isabel 27 Outubro 2015 lua cheia

ando a namorar a lua pela noite desde que nasceu cheia há uns dias atrás. Esta é a versão 10 7 2020 após encontrar o manuscrito deste poema ao seu esplendor.

You may also like...

1 Comment

  1. This post gives clear idea in favor of the new users of blogging, that genuinely how to do blogging. Hinda Timotheus Katherine

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *